quarta-feira, 1 de julho de 2009

a história

A Filipa e a Olga são irmãs gémeas e vão casar no mesmo dia! O noivo da Filipa chama-se Rui e o
da Olga chama-se Vicente.

No meio de tantos preparativos a Olga e o Rui envolveram-se. O Vicente descobriu mas não disse nada a ninguém porque, para além de gostar de ser corno, não vai deixar escapar a fortuna da noiva!

O dia do casamento está cada vez mais próximo...

(Por Mna. Margarida)


As irmãs decidiram casar no mesmo local, mas têm opiniões diferentes, o que gera algumas desavenças. A Olga quer dourado e a Filipa prateado.

O Vicente decide ir dar uma volta pela quinta, vê um celeiro e decide entrar... É nesse momento que vê a sua noiva Olga no meio do palheiro, nua, ajoelhada de quatro com o Rui, tendo relações sexuais...

(Por Marisa)


O Vicente sai sem nenhum deles notar a sua presença, vermelho, cheio de suores frios de cortar a respiração...

Decide sair dali imediatamente... Quando alguém lhe barra a passagem!...

Nem mais nem menos que...

...

O Senhor do Catering... Queria saber se servia o camarão nos aperitivos ou à mesa e blá... blá... blá...

Escusado será dizer que os camarõezitos foram parar à sopa, né!?!... rir

Nos entretantos, a Olga e o Rui...

(Por Carla)


Novo episódio: XD

Nos entretantos, a Olga e o Rui estão a ter sexo louco e desenfreado...
No fim, Olga suspira e diz:
- Agora percebo o porque é que a Filipa dizia que davas cabo dela... Foi fantástico!
- Querida, fantástica foste tu! Muito melhor do que a maninha que é uma chata... Nunca quer fazer coisas giras!
- Sim, também tenho o mesmo problema, o Vicente acha-se um leão na cama, e não passa de um gatito, que nem arranha...
- Outra vez?
- Com certeza!
E lá voltaram eles às posições acrobáticas, gemidos e muita palha à mistura...

O Vicente caminha pela quinta, agora mais calmo... Pensa na fortuna de Olga, que ele não pode deixar escapar... Pensa também na imagem da noiva em posições inimagináveis (pensava ele) com outro homem, que era o seu melhor amigo... E, estranhamente, sentiu-se excitado com tal imagem... Se calhar até gostava de ser corno.

Aquele era o casamento de sonho para muitos: os dois melhores amigos “pobretanas” caça-fortunas, a casarem com as irmãs gémeas milionárias! Era um golpe de génio, e um golpe de sorte também!

Voltou a sentir-se excitado com a imagem de Olga, com a cara entre as pernas de Rui... Mas depois sentiu-se enganado, e lá se foi a excitação... Olga iria agora comparar a sua performance com a de Rui. Isso ele não poderia tolerar!
- A vingança é um prato que se serve frio - pensou Vicente. - Vou tocar no ponto fraco do Rui! Ele acha-se um deus grego, um garanhão... Vai lixar-se!

E decidiu ir falar com a Filipa...

(agora sou eu)

estava então doce filipa sentada de seus anos colhendo doce fruto quando o vicente foi ter com ela. a filipa sempre fora muito songa, daí que o rui tivesse que procurar na cueca da irmã olga o que faltava na dela: uma passarinha jeitosa.

na verdade, a filipa era filipe, filho de um jogador da bola que estava a meses de mudar de sexo. como não queria contar a ninguém, nem que se descobrisse, decidiu convencer o rui de que era dona de uma passarinha virgem, e que ao contrário da putéfia da irmã, queria guardar-se virgem para o casório. à conta disso até criou um tópico num fórum só para noivas virgens (vá, só de passarinha, que ir ao cu não conta) para tirar ideias.

e é a mijar, de pé, contra um arbusto da quinta, que o vicente encontra o/a noivo/a do melhor amigo. a filipa entra em pânico e decide contar a verdade, pagando ao vicente com um bico bem pregado como ele nunca tinha sonhado. o vicente hesita, mas como a filipa tinha mamas e tudo, e não ia descer muito dali, aceitou. a filipa desaperta-lhe as calças, tira-lhe o mangalho e eis senão quando se ouvem vozes.
era a olga que, já com a fomeca morta, vinha a conversar com o dono da quinta sobre os arranjos florais com gladíolos que queria espalhar por todo o lado. furiosa, a filipa, que sempre odiou gladíolos, ficou toda abespinhada e ferrou os dentes no poderoso do vicente, que berrou alto e bom som de trás de um arbusto: a olga e o dono da quinta correram para ver o que se passava...

6 comentários:

Bruxinha - a.k.a. ASLR disse...

Muita imaginação por estes lados...estou ansiosamente à espera pela continuação.

Lulu80 disse...

Ó gaja das soquetes quem é que nomeias para continuar???

Prophetus disse...

coitado do gajo. é preciso geloooooo...

anabenfica disse...

com o impacto da mordedura o Vicente caiu de cu, tendo sido penetrado analmente pelo ramo do arbusto, e o gemido de dor rapidamente se transformou num gemido de prazer intenso...

a gaja das soquetes disse...

AHAHAH!

eh pá, para continuar, é quem quiser, não sou esquisita! pode ser quem ainda não foi... a morta, já escreveu? se não, vai a corpse ou a bruxa cat.

Carla disse...

entao ninguem continua a historia?

ó das meias ...
nomeia la alguem senao isto n anda
e a historia merece...


oink...